Porque existem palavras para coisas que não existem

  Era um homem do século XIX disfarçado em século XXI. Não era exatamente uma pessoa antiquada. Seus sentimentos talvez não coubessem nesses tempos líquidos, onde a vida parece estar viciada em experiências. Era romântico demais, ingênuo demais, idealista demais para existências dissimuladas. Escondia atrás daquela segurança aparente, um desconforto congênito. Um mal estar com … Continue lendo Porque existem palavras para coisas que não existem

ela vazia, cheia dele

Olha em volta Livros. Plantas. Tv. Volta Olha dentro Nada pra você ler Pra ninguém É um emaranhado de frases desconexas contraditórias em transformação E um oco sem sentido que faz eco a cada pedaço de incerteza. A outra ronca Já comeu Vida simples Carência maior Ou ela acredita Quer acreditar. Olha em volta Casa … Continue lendo ela vazia, cheia dele