o terremoto de fora parecia tanto com o terremoto de dentro

o copo tremia e de repente a casa inteira tremia. tudo tremia. as cadeiras tremiam. o suco escorria na mão. as portas do armário batiam os talheres dançavam em cima da mesa e as panelas protestavam sozinhas na pia. o retrato da família caiu virado pra cima e o rachado no vidro separou as pessoas … Continue lendo o terremoto de fora parecia tanto com o terremoto de dentro

Estrelando: O conserto

Renato sobe as escadas devagar. Lívia já deve estar dormindo. A luz amarelada do abajur enfeita os últimos degraus, mas mesmo assim ele sente raiva do penúltimo. A escada tinha custado uma fortuna. Mestre de obras sei lá da onde, arquiteto tal. Ficou uma bosta. O último degrau espanou e ele sempre tropeçava. Amanhã era … Continue lendo Estrelando: O conserto

Diferente quando não é diferente

descobri que amor é igual a acento que é totalmente diferente de assento apesar de parecer igual parece que há quem já saiba disso há muito tempo pessoas cépticas em relação à compreensão imediata que entendem quão séptica pode ser a certeza pessoas que serram as frases e as palavras sem cerrar-lhes um único sentido … Continue lendo Diferente quando não é diferente

o que pintam sobre o amor, no fundo, não é um quarto tão bonito assim

não tem muito espaço pra você neste espaço que é meu. na verdade não tem muito espaço nem pra mim neste espaço que não é seu. já recebi visitas. já passei calor e já passei frio aqui dentro. a vista parece bonita de fora. mas você não faz ideia do cheiro de mofo. tem o … Continue lendo o que pintam sobre o amor, no fundo, não é um quarto tão bonito assim