Só se quer o que não se quer

Onde queres silêncio, eu grito.

Onde queres pesadelo, te desperto.

Onde queres calma, eu irrito.

Onde queres distância, estou perto.


Onde quero palavra, você é pele.

Onde quero razão, você é loucura.

Onde quero peso, você é leve.

Onde quero veneno, você me cura.


Onde queres vingança, sou perdão.

Onde queres abrigo, tempestade.
Onde queres choro, sou canção.

Onde queres efêmero, eternidade.


Onde quero certeza, você duvida.

Onde quero não, você diz sim.

Onde quero morte, você é vida.

Onde não quero, você é, e fim.

8 comentários em “Só se quer o que não se quer

  1. Já li, reli, respirei, pensei, senti e estou querendo mais. Eu estou aqui querendo morder um pedacinho do texto.

    Querer com a alma, com corpo, com os medos e os defeitos. Tudo em nós quer algo, de vez em quando nem sabemos.

    Nem sempre querer combina, faz par com o querer do outro.

    Também tem quando a diferença no querer completa o que nos falta e no final, ah no final são duas pessoas querendo ser feliz de mãos dadas.

    E eu ando querendo tanto.

    Quero também deixar meu parabéns pelo texto.

    Um beijo

  2. Ai, que ler uma coisa dessa quase me aniquila! rs.

    Santo Agostinho, no início do primeiro milênio, dizia que o desejo é a ruína do homem. Para mim, é a sustentação.

    Ah, bruta flor do querer!

Os comentários estão fechados.