amor em outras distâncias

Eu era mais novo, um sonhador. Tinha idéias imaturas, conquistas não conquistadas. Vontades. 
E te via. Te olhava, te vislumbrava. Queria voce pra mim. Como minha amiga, minha companheira. Minha namorada. 


Na minha pouca idade, sonhava com namoros perfeitos. Com finais de semana em casa, com filmes e sorvetes. Conversas carinhosas, reconhecimento de almas. Jovem sonhador eu era. E durante alguns anos, alimentei esse sonho.
Era dificil encontrar contigo nos corredores, nas salas de aula. Era difícil não te admirar. Pra mim sua beleza era cativante. E eu, romântico nato, sonhador inveterado, tímido ao extremo, infantil. Me mantinha distante.
Me mantive distante. 



Te vi envolta em outras mãos, chorando por outros corações, rindo com outras bocas.
Estive por perto quando a felicidade chegou, quando foi embora. 

Quando a tristeza assolou seus dias. Estive aqui.
Minha vontade era estar aí. Voce cresceu. Eu amadureci.
Nunca nos separamos, mas nunca estivemos juntos de fato. 

Nunca disse que te amava. Nem como amigo, nem como amado, nem como amante.
Hoje não sou mais aquele garoto. Mas pra mim, você sempre sera aquela menina. Que me apaixonou, que me fez brilhar os olhos. Que me inspirou.
Você, sem nome. Fez minha juventude ter valor.
Minha dúvida crucial é: se ainda estaríamos juntos. Ou quem sabe ficaremos juntos. 

Ou quem sabe, se voce me notasse….
Quem sabe…. 

6 comentários em “amor em outras distâncias

  1. Sabe o que é adorável na maneira como você escreve? É essa leveza espontânea que suas palavras exalam, resgatando mansamente fragmentos amorosos, (que suplantaram discursos), há tempos esquecidos e adormecidos, em algum lugar de nossa alma.

    Não há como não se encantar.

  2. É engraçado isso, como pode acontecer todo um mundo na nossa realidade, sem que de fato, qualquer movimenta aconteça na realidade real…rs

  3. “amor em outras distâncias…” o que é tão pior que a distância que vivenciamos, né? A distância de perto.

  4. amores à distância.
    amores distantes dos que amam, longe do conhecimento dos que são amados.

    platônicos.
    minha coleção !

    🙂

Os comentários estão fechados.