Eles não se merecem

 – Eu te amo, apesar de mim.
– Eu também te amo, apesar de você.
Ele é só mais um corpo roubando o oxigênio desse mundo.
Apenas um pedaço de carne por onde a vida passa.
Mais uma boca que reclama, mais uma pessoa que diz que ama.
Ele nem sabe o que é amor. Veja, não estou dizendo que ele não saiba amar, mas não sabe o que é o amor.
Ele não é a alma gêmea dela, e nem de longe se parece com um príncipe encantado.
Sabe que ela é espiritualmente muito mais desenvolvida que ele. Sabe que a alma dela é muito mais próxima de Deus do que a alma dele. Ele é vazio.
Tão princesinha ela é, tão fanfarrão é ele.
Ele não a merece.
Ela é só mais um corpo roubando oxigênio desse mundo.
Apenas um pedaço de carne maquiada e bem vestida, por onde a vida passa.
Mais uma boca que reclama, mais uma pessoa que diz que ama.
Ela nem sabe amar. Veja, ela sabe o que é o amor, mas não sabe amar.
Ela não é a alma gêmea dele, mas foi escolhida a dedo para ser sua companhia.
Sabe que ele tem a alma podre, acha que pode curá-lo. Sabe que Deus gosta dele, embora ele não saiba disso.
Tão decidido ele é, tão perdida é ela. Ela não sabe disso, mas é tão vazia quanto ele. Não poderá curá-lo.
Ela não o merece.
Eles não se merecem. Intrinsecamente não foram feitos um para o outro. Eles se amam de um jeito descoordenado. Deve haver mulher mais ideal pra ele, deve haver homem mais ideal pra ela. Eles estão cansados de ideais. Eles se decepcionam e por isso respiram. E é porque não são dignos um do outro, que podem se tocar.

Fossem eles dignos um do outro, só poderiam amar-se à distância. A dignidade é um muro.


Hoje ele encontrou uma mulher digna da pessoa dele.
Cri, cri, cri.
Amores certos são entediantes.
(Imagem do filme “O artista”)

7 comentários em “Eles não se merecem

  1. “A dignidade é um muro.”
    O merecimento também.

    Amor não tem a ver com dignidade, merecimento, ou ideal. Amor é desrazão, inexplicável que só ganha sentido quando feito real.

    Amei o texto, Ana!

  2. ” A força invencível que impulsionou o mundo não foram os amores felizes e sim os contrariados.” – Memória de minhas putas tristes. Ótimo texto ^_^

  3. E ao final da semana venho reler todos.E cada qual com sua particularidade. Isso que me encanta nessa confraria. Ter um mesmo tema e tantas historias/estorias. Tantas letras. E a tua, como disse Sal, crua. Reta.

    E em tão pouco tempo pra preparar… GRRR te invejo Dra!

Os comentários estão fechados.