Ela não o amava do jeito que achava que devia amá-lo e nem era amada do jeito que achava que merecia ser; ele não ligava para o amor e nem por isso deixava de amar ou de ser amado.

– Eu não sei se amo você ou se amo o amor que sinto por você, e estou em crise por isso.
– Olha, você pode entrar em crise à vontade, desde que se mantenha monogâmica, sinta prazer comigo e não engorde.
– Você só liga pro meu corpo?
– Não é isso, mas eu não sei se amo você ou amo o seu corpo, o que pra mim não é um problema, porque acho que você e o seu corpo são a mesma coisa.
– Isso não é possível, queridinho, eu sou o meu corpo mais a minha alma.
– Tudo bem, lindinha, você pode ser o que você quiser, apenas continue gostosa e monogâmica, ok?
– Oras, você não me ama mesmo! Como poderia o amor ser algo assim tão simples e limitado ao corpo?
– E por que raios você tem sempre que complicar todas as coisas à sua volta?
– Não sou complicada, sou mulher.
– Não é que eu não te ame, é que eu sou homem.
– Então vem aqui e me cala a boca com um beijo.

5 comentários em “Ela não o amava do jeito que achava que devia amá-lo e nem era amada do jeito que achava que merecia ser; ele não ligava para o amor e nem por isso deixava de amar ou de ser amado.

  1. “- Não sou complicada, sou mulher.

    – Não é que eu não te ame, é que eu sou homem.”

    Poucas frases traduzem tão bem o feminino e o masculino no amor, Ana. Adorei!

  2. “Não é que eu não te ame, é que eu sou homem”.
    Que tradução perfeita da diferença feminina para a masculina, sério.
    Adorei. *-*

  3. “Be beautiful and shut up”.
    Terrível esta frase.
    E pior ainda é quando nós, mulheres, acabamos acreditando nisso também. E ainda que não acredite em essências (masculina, feminina, etc), entendo que aprendemos todos os dias com os modelos que nos são apresentados a performar tais e quais comportamentos e atitudes.
    Também aprendemos a sentir determinadas emoções a partir de certos modelos de sentimentalidade também.
    Engraçado isso. Parabéns pelo post.

  4. “não sou complicada, sou mulher” pemmm, pleonasmo! rsrs

    diálogo seco, objetivo e que traduziu bem algumas questões inerentes aos gêneros.

    beijos,
    @paraquenomes

Os comentários estão fechados.