memorabilia

reminiscência de batalhas travadas enquanto apenas num quarto de hora. lembranças da existência que pulsa histórias rebentas. cirandeios da arrebentação, mesmo que memória inventada, é saudade daquilo que nos consome, é solidão que nos anima, é vertigem em abismo em aberto: saltos todos que nos constroem, recordação, o voo mais alto que volta ao círio sendero, marasmo da âncora, velame a esmo… afã da areia, barcos ao ventre, estaleiro avejão. 

3 comentários em “memorabilia

  1. Calafrios na espinha, sem saber por que.
    Ler seus textos, pra mim, é sempre de sentir e nunca de sentido.

Os comentários estão fechados.