A dois passos da tua boca

Então vamos lá: “dã dãdãdãdãã dum… dã dãdãdãdãã dum… dã dãdãdãdãã dum”, é só acertar estes passos. É um… dois. Um pra lá, outro pra cá. É assim, apenas dois passos. Um pra lá, dois é pra cá. E eu dependo destes dois passos, malditos e difíceis dois passos, pra finalmente poder chegar e te abraçar.  Tenho que conseguir, vou conseguir… “Talking about my girl (my girl)”.

Vai ser esta canção que embalará nosso primeiro beijo, tem que ser esta. Vou aprender estes dois últimos passos. Já até imagino nós dois, ali, no meio do salão, uma roda se formando ao nosso redor, você no seu vestido alvo, eu no meu melhor pano. Sorriso escancarado na face, vermelhidão em suas bochechas, “I’ve got so much honey”, rostinhos se encontrando, dedos entrelaçados, perfume no ar… “Well I guess you’ll say


É um… é dois. Um pra lá, outro pra cá, passos acertados, suas unhas vermelhas, minha pele color, tua pele branca, nossa noite dançante, lua cheia despontando no céu, “My girl, my girl”, um pra lá, dois pra cá, você a sorrir, eu esbanjando charme, o sapato bem engraxado, seu salto delicado, deslizamos pela pista, algozes por todos os lados, e você ali, comigo,  “with my girl”, em minhas mãos, os lábios se aproximam, sua boca vermelha, meus lábios tesos, seu hálito, teu gosto no meu gosto,“Ooooooooo Yeah”.


I’ve got sunshine on a cloudy DayO mundo gira, há luz, a lua cheia nos ilumina, tinir de felicidade, a vida se completa, minhas pernas hão de tremer, me excito, você sorri, me aperta contra o seu corpo, tremo em gozo, você sorri, entorpeço, você sorri, rodo a vida com felicidade  e você sorri… É um… é dois. Um pra lá, outro pra cá. É…  tenho que aprender estes dois passos “dã dãdãdãdãã dum… dã dãdãdãdãã dum… dã dãdãdãdãã dum”. E assim terminar a noite em seus braços e ver você sorrir.




Xico Barbosa, boêmio de BH, cervejeiro e passa semanalmente para deixar suas letras na Barbearia – @xicobarbosa 

10 comentários em “A dois passos da tua boca

  1. Xico, é tão bom quando se precisa apenas de dois passos, pena que nem sempre é assim, mas vamos treinando. Mas a ideia é sempre terminar a noite valsando, leves e apaixonados.

    abraços,
    @paraquenomes

  2. Grande Xico! Antes de mais nada, obrigado por aceitar o convite e o desafio! Teu texto tem todo um gingado, um bailado especial. Misturando ritmos, temperos. Intensidade!

    Seja sempre bem vindo!

  3. #purafelicidade em escrever com vocês. Desde quando comecei a escrever por aí, sempre desejei imensamente dedilhar na Confraria. Agradeço de coração o convite do Claudio. E espero ser convidado outras vezes. Quanto a boemia de BH, pra acabar de danar tudo, moro no bairro onde nasceu o Clube Da Esquina. Santa Tereza, minha terra santa. Tereza que sempre me ama… Minha Garota!

  4. Rapá, vivi um troço muito parecido com esse, mas dançando “You are the sunshine of my life”. Nunca senti o prazer e a dor tão próximos um do outro dentro de mim. Dava um passo, esbarrava nele. Dava outro e esbarava nela.”You must have known that I was lonely, because you came to my rescue. And I know that this must be heaven. How could so much love be inside of you?” Rapá, obrigado por acender minha memória.

  5. Pow, que texto lindo.
    Gosto da música e do ritmo, da vontade de ficar junto. Não sei se paixão ou amor. Se a conquista ou a certeza, mas ter alguém, ficar com a pessoa, sentir-se inteiro, é o trem mais lindo. Sei lá, gosto, me apaixono pela paixão alheia. Nos falta um pouco disso, o voyerismo nos anos oitenta e seus romances cheios de Julia Roberts.

  6. Que texto maravilhoso! Eu realmente gostei de suas palavras. Precisamos de muita felicidade para ser melhor a cada dia. Eu amo cabelos descoloridos livre, dançando ao ritmo do vento na primavera! muito obrigado pelas suas palavras!

Os comentários estão fechados.