Negue

É impossível te negar. 

Te negar os beijos, os olhares.
Os toques, os risos, as camas. As mentiras.
É impossível te largar.
Te largar sozinho, desamparado.
Rodeado por elas, amigas, casos. Oportunistas.
É impossível me aceitar.
Aceitar que o bem que me faz é simulado.
Que a saudade é momentânea.
Confesso: é impossível te amar.
Você ama em fantasia.
Confesso que sou tua dependente.
É impossível fingir.
Desisto.
São tantas evidências. 
Você não me ama.
Mas me faz tão bem.
Não me diga não.
Se eu posso te pedir algo, te peço agora:
Me de teu silêncio. Ao menos é verdadeiro.
Não me negue nossa história.

6 comentários em “Negue

  1. Perfeito o texto. Aceitar que o bem feito é simulado é dose . E verdade.Cruel, bem cruel.

  2. Quando a pessoa te faz bem, tão bem, mais tão bem.. que não importa se é recíproco ou não. O importa é ela estar ali, no mesmo lugar de sempre.

    Texto lindo, sr. Cláudio. 🙂

  3. Não precisa ser amor pra fazer bem. Desconfio até que não possa ser amor pra fazer bem. Tenho uma veia trágica aqui, que olha..rs
    “Me de teu silêncio. Ao menos é verdadeiro.” Adorei!

  4. Li várias vezes, mas nunca consigo comentar porque termino o texto sem palavras todas as vezes, só o que consigo pensar é na última frase ecoando nos meus ouvidos: “Não me negue a nossa história.”

    Adoro textos que me fazem pensar, mas amo textos que, assim como esse, me fazem sentir.

Os comentários estão fechados.