Apenas você

Sabe quem você é?
 
Você é apenas uma pessoa entre sete bilhões de pessoas. E a sua espécie é apenas uma entre as mais de três milhões de espécies diferentes já catalogadas.
 
Você vive em um país com quase duzentos milhões de pessoas. E esse país é apenas um entre quase duzentos países existentes no nosso planeta. E esse planeta é apenas um entre oito planetas, alguns menores, alguns muito maiores que esse.
 
Esses planetas giram em torno de uma pequena estrela entre as 100 bilhões de estrelas que compõem a nossa galáxia. E essa galáxia é apenas uma entre as mais de 200 bilhões de galáxias existentes no Universo. 
 
E esse Universo do qual você faz parte é apenas um dos incontáveis Universos possíveis, e, assim como os outros, um dia ele vai acabar.
 
E eu? Eu sou a mesma coisa. E em qualquer país, em qualquer planeta, em qualquer galáxia de qualquer um dos Universos possíveis, eu sou apenas um entre os incontáveis amores possíveis que você pode ter. 
 
Mas, ao contrário dos outros, o meu amor não vai acabar.
 
Porque para mim, você é apenas você. 
 
E isto basta.

6 comentários em “Apenas você

  1. “porque era ela, porque era eu”, canta o chico.

    é tão bom ser amado por quem se é simplesmente por ser…

    lindo, Ricardo!

  2. Amor não tem a ver com atributos, tamanho, nem mesmo com as peripécias que costumamos escrever. Amor, mesmo, é isso aí que você disse. Amar porque o outro é o outro, e só.
    Adorei, Ricardo.

  3. Músicos, poetas, pintores e malucos de todo tipo, ao longo da história procuraram explicar/definir o amor.

    E no fim das contas, sem floreios, sem necessidade de longas listas de motivos, acho que amor é mesmo assim:

    “Porque para mim, você é apenas você. E isto basta.”

    Que bom agora poder ler sempre você por aqui.

Os comentários estão fechados.