Do que é intocável

eu não tenho nada pra lhe falar. sinto muito. sinto tanto que escolho o silêncio. escolho o silêncio para não trair a verdade intocável do que real e confusamente sinto. o que sinto é intocável pela palavra, mas tocável pelo teu corpo. por isso me esquivo quando você me pede definições. e se a palavra fica aquém do que sinto, eu te toco. te toco como quem diz: é isso o que eu sinto, sente? sente que o sentido físico não é menos que o sentido simbólico? 
cansei de superestimar a palavra. aprendi que a realidade sentida me entorpece, e seu gosto é bom. estou farta de metáforas, de analogias batidas. estou apaixonada pela crueza do que meu corpo e atos te comunicam. (se desaprender um pouco a poesia continuar me ensinando a aprender um tanto a vida, eu aceito o trato de bom grado.) mas eu já falei demais, e como é grande o meu desejo de silêncio por/com você.

Talita Prates

Um comentário em “Do que é intocável

  1. Sinto muito, mas eu sinto muito.

    (preservo aqui o silêncio)

    (embora já o tenha rompido)

    (desculpa por isso)

    (opa, agora me calo mesmo)

Os comentários estão fechados.