QUANDO VOCÊ TEM 13 ANOS

Quando você tem 6 graus de miopia aos 13 anos de idade e está indo encontrar a garota que você planejou e ensaiou como pedi-la em namoro mais de 6 mil vezes (e em todas elas ela recusou) mas mesmo assim você enche o peito de coragem e vai, torcendo para que pela primeira vez na vida você esteja errado (e aos 13 anos de idade uma primeira vez importa tanto quanto uma vida inteira de uma pessoa que viveu intensamente até os 600 anos de idade), quando você já está em cima da hora para encontrá-la na praça, quando você sai descendo as escadas do prédio segurando o lixo da cozinha o mais distante possível do corpo para não ser impregnado pelo fedor de resto de suco de laranja de ontem- tudo o que você não precisa, mas tudo o que você não precisa mesmo, é, de repente, num instante, ter uma perna direita que tem um ataque instantâneo de alzheimer, e, misteriosamente, se esquecendo como anda, não anda, e então, a outra perna, a esquerda, continua descendo as escadas sozinha, o que leva seu tronco a pender para a direita, que era a mão que segurava o saco de lixo, então ter que soltar o saco de lixo, deixar a os restos que sua família produziu em dois dias se esparramar pelo chão e escorrer pro seu próprio corpo e ainda ver, enquanto sente seu joelho ralar no degrau da escada, seus óculos voarem pro andar de baixo e trincarem de um jeito que ficam mais parecendo um mosaico de igreja feito por um aluno de maternal na aula de artes. Nem nas minhas fantasias mais desastrosas alguma coisa perto disso aconteceu.

Mas quando você tem 13 anos nos anos 90, você não pensa que pode voltar pra casa e aí mandar um whatsapp pra ela dizendo que vai se atrasar um pouco, então se recompor e ir ao encontro dela, porque, oras bolas, são os anos 90 e se você ligar pro telefone da casa dela há grandes chances de que a mãe ou o pai dela atendam o telefone. Mas quando você é um garoto corajoso nos anos 90, você vai mesmo assim ao encontro dela, tateando as paredes pra continuar descendo as escadas com o lixo ou com aquilo que foi possível catar do lixo na mão, nem tão devagar assim porque você agora está oficialmente atrasado, e buscando mentalmente um modo que não seja tão humilhante de dar oi para a garota que lhe aguarda, com alguma dignidade.

Então, quando você tem 13 anos de idade e essa tragédia anuncia acabar com a sua vida, você apenas torce para que a menina não esteja mais lá quando você chegar, porque assim você poderá não passar por essa desgaraça de situação na vida, mas também poderá dormir à noite porque a culpa não vai te morder dos calcanhares aos ângulos mais ocultos do cérebro a noite toda.

Mas a coisa que você menos imagina que vai acontecer, aos 13 anos de idade, é que, após 6 décadas, uma cirurgia para miopia e uma para catarata, isso em cada olho, ela ainda te constranja em frente aos amigos e à família contando como foi que você deu um beijo de oi cheio de segundas intenções na bochecha do irmão dela que ela teve que levar junto para que os pais a deixassem ir ao primeiro encontro, porque ela o deixou no banco em que marcamos para comprar chicletes, já que eu estava demorando.

 

Ana Suy


Desafio da Semana:

19/06 - Eu uso óculos

Deixe uma resposta