i-gual-da-de

preste atenção!
só direi uma vez:
aqui, meu amigo,
trabalho, amor e, digo até, louvor
não tem cor.

i-gual-da-de
coisa simples da vida
que a família demonstrou.

já vou avisando, nem venha com a piadinha
“foi assinada com lápis”
que nessa casa e nessa fábrica
trabalho, amor e, digo até,
louvor
não tem cor.

i-gual-da-de
coisas simples da vida
que a família demonstrou.

sejamos negro, índio,
amarelo ou branco.
homem , mulher ou tanto faz,
aqui, meu amigo,
trabalho, amor e, digo até,
louvor
não tem cor.


Desafio da Semana:

4/06 - Marcelino Freire lê “Trabalhadores do Brasil”

Deixe uma resposta