penso…

eu costumava pensar.
hoje, nesses dias estranhos que ando vivendo, nem penso.
não penso no amanhã. no depois. no mês que vem. muito menos no ano que vem.
será que haverá ano que vem?
é… eu costumava pensar.
mas hoje, depois desses agostos e desgostos, não penso.
pensava em um novo amor.
paixão daquela que chegaria e me jogaria na cama.
arrancaria minha roupa. tiraria meu ar.
e sem que eu esperasse,
viraria um amor.
aquele amor em que eu costumava pensar.
é… eu costumava pensar.
porém, agora, nem penso.
apenas vivo, ou sobrevivo.
esperando que o amanhã não venha.
que o desejo não me deseje.
e por último, que o amor não apareça.
se bem…
esse amor, naquela manhã do amanhã, onde vivo…
é… acho que vou voltar a pensar.
em você,
chegando e abrindo a porta,
e dizendo sem medo,
por meio da sua saliva em mim,
que ainda há jeito na vida,
vale a pena viver,
lutar e
aos poucos ser feliz.
é… eu costumava pensar em não pensar.
agora não.


Desafio da Semana:

10/09 - Eu costumava pensar…

Deixe uma resposta