Pedra no sapato

Eu passei milênios no mesmo lugar. Sem me mexer, no entanto perdendo minúsculos pedaços de mim que se desprendiam com a ação da água, do vento, de animais, do homem, de todos aqueles que têm o luxo de mover-se. Hoje, todos esses pequenos pedaços estão espalhados pelo mundo. Entrando em sapatos, arranhando a pele, pressionando … Continue lendo Pedra no sapato

Uma grande e ridícula comédia romântica

"A palavra é prata, o silêncio é ouro",   você disse antes de me beijar, antes que eu começasse um discurso enorme e enrolado no qual eu tentava justificar meu desaparecimento depois da nossa última noite juntas,   É que estar com você faz com que o mundo vire uma grande e ridícula comédia romântica, … Continue lendo Uma grande e ridícula comédia romântica

A resposta perfeita

Eu tentei te escrever uma resposta perfeita. Cheia de metáforas originais e palavras interessantes, com um ritmo tão bom quanto as melhores músicas e um final digno dos mais inesquecíveis filmes. Mas ele não deixou. Na primeira frase, pensei em escrever feliz, saiu feroz. Depois eu quis escrever acho, saiu amo. Adeus virou aceita, tudo … Continue lendo A resposta perfeita

O que resta da palavra sem as letras

Tentei medir com uma régua pesar na balança análisar com os mais modernos instrumentos de voo: sem sucesso.   Tentei desenhar com esquadro e compasso e à mão livre; tentei escrever com letra cursiva e me valendo da datilografia; testei até o mais novo app de ditado do iPhone: nada funcionou.   Tentei explicar pela … Continue lendo O que resta da palavra sem as letras

O Dia Universal das Grandes Decisões

Quarta-feira não é dia de começar nada, escutou da filha depois de anunciar que a partir daquele momento as coisas seriam diferentes. É bem verdade que o Dia Universal das Grandes Decisões é segunda-feira, mas se o que ele pretendia era mudar não fazia sentido começar também por um dia diferente?               Não adianta, … Continue lendo O Dia Universal das Grandes Decisões

Náufrago

A palavra abelha não pica, mas a palavra morte sim. Escrever 'sexo' não excita, e normalmente nem evoca uma imagem de relação sexual. Mas experimente escrever úmido, escrever rijo, escrever suado, e adicione as palavras coxas, seios, pescoço colocando-as lado a lado: não é preciso nem compor uma frase coerente para que imagens de sexo se formem … Continue lendo Náufrago