Enquanto espera

Segunda-feira, 5:50, o sol ainda ensaia. Ontem estava a quilômetros daqui. Toda viagem distancia e aproxima e foi por isso que fui. Ontem estava a quilômetros daqui. Toda viagem é invariavelmente para dizer adeus e celebrar um recomeço. Alguns amores precisam crescer em silêncio, protegido das palavras. Os olhos, agora, já não estão mais estéreis. … Continue lendo Enquanto espera

Porque existem palavras para coisas que não existem

  Era um homem do século XIX disfarçado em século XXI. Não era exatamente uma pessoa antiquada. Seus sentimentos talvez não coubessem nesses tempos líquidos, onde a vida parece estar viciada em experiências. Era romântico demais, ingênuo demais, idealista demais para existências dissimuladas. Escondia atrás daquela segurança aparente, um desconforto congênito. Um mal estar com … Continue lendo Porque existem palavras para coisas que não existem