A janela aberta é o fim desta história de separação

Numa manhã, ao despertar de sonhos inquietantes, Tiago deu por si na cama transformado num minúsculo grão de poeira. O quarto ao redor era gigantesco. O mundo nem medida tinha. A vida é muito grande quando você é um nada. Acordar pra ser inútil era melhor não acordar. Mas esse não é o ciclo. Enquanto … Continue lendo A janela aberta é o fim desta história de separação

Metamorfoses ambulantes

O desafio literário da semana é de Luis Mangi: A proposta é escrever um texto curto começando com as primeiras linhas de "A metamorfose" de Franz Kafka: "Numa manhã, ao despertar de sonhos inquietantes, Gregório Samsa deu por si na cama transformado num gigantesco inseto." Os confrades devem usar seus próprios nomes. Mas o desafio … Continue lendo Metamorfoses ambulantes

no livro da minha vida a parte que fala de você eu risquei. mas com caneta marca texto.

nasceu um girassol no meu peito acho que não te falei. nem era primavera. é cada coisa que a gente carrega sem precisar. já levei muito peso nas costas muita tranqueira na bolsa mas no coração é a primeira vez. seria lindo acordar de manhã e te mostrar meu jardim. fazia tempo que não nascia … Continue lendo no livro da minha vida a parte que fala de você eu risquei. mas com caneta marca texto.

Até o amanhecer

Foi quando eu fui embora. Passamos a noite toda juntos, mas só quando fui embora é que nossos olhares se encontraram. E ali ficaram. Alguns segundos clichês, pois se fizeram eternos. Ainda consigo te olhar nos olhos mesmo nessa lonjura que você resolveu inventar pra gente. Por precaução, falou. Te entendi sim, até concordei. Mas … Continue lendo Até o amanhecer